Título: O Corvo negro  (#1 da Trilogia das Plumas)
Autora: Lucas de Lucca
Ano: 2016 / Páginas: 360
Editora: Verus
Skoob: Adicione
Adquira o seu: falando com o autor pelo direct do instagram

Traição, sangue e malícia guiam o caminho do jovem em uma trilogia empolgante onde o protagonista não passa de um egoísta sem redenção

Conheça Gor, a cidade onde mora Ukel, um garotinho solitário de 10 anos que mora com sua mãe. Um dia, elfos estão passando pela cidade e ele vai acompanhar a multidão, quando começa uma confusão e ele vê um cara vestido em um manto negro com capuz, o tal do conhecido “corvo negro”. Ele e Fahrem (um garoto órfão), veem Merienir, uma garotinha elfa de cabelos prateados, prestes a ser assassinada, quando Ukel salva sua vida e, ao mesmo tempo, mata o corvo negro.

As estações tem um tempo praticamente exato para começarem e terminarem, diferente da vida e da morte que está fadada a dúvida

Desde então, ele passou a vestir o manto que pegou do corvo e assumiu seu lugar. Ukel, Meri e Fahrem cresceram juntos e viraram grandes amigos. Até formaram um clã, onde Ukel é o líder, e viraram o trio de ladrões mais temido do reino. Meri odeia esse trabalho, então arruma um jeito de incluir os três no serviço de cobradores de impostos do rei, pois acha que, ao menos esse é um trabalho mais digno. Ukel se revolta e odeia Meri por isso, pois ele adorava o antigo trabalho, onde extorquia e assustava as pessoas. Não está entre suas qualidades perdoar e esquecer, então ele começa a planejar um jeito de se vingar dela e de Fahrem, por terem lhe tomado sua antiga vida.

O tempo não é seu inimigo e sim uma ferramenta, e como qualquer ferramenta quem a controla é quem a está empunhando e o único e verdadeiro inimigo que existe é a carne

Pouco tempo depois, Leiram, um espião do rei, avisa que eles seriam mais úteis eliminando todos os criminosos do reino. E é isso que eles começam a fazer. A partir daí, o enredo tem algumas reviravoltas, vamos acompanhando toda a história de Ukel, cheia de traições, vingança, magia e ação. O início foi meio arrastado, mas depois de certo tempo, não consegui parar de ler.

Então vamos falar dos personagens!

Não consegui ser cativada por Ukel e creio que esse é o objetivo, tendo em vista que é um anti herói. Ele é muito frio no começo, mas até aí tudo bem. Ele salvou Meri e tem um lado bom, pensei, é altruísta. Só que não! Ele vai ficando cada vez mais egoísta, arrogante, inconsequente, odeia receber ordens ou conselhos de qualquer tipo, Tudo que sinto pelo Ukel é raiva e ódio. FIM!

O medo é um sentimento poderoso..

Já, a Meri me cativou, é uma moça doce, gentil, com um bom coração, sempre pensa nos amigos e no bem estar deles. Gostei do Fahrem também, um bom amigo e companheiro. 

O Corvo Negro foi bem escrito e é cheio de detalhes. O autor conseguiu trabalhar bem todas as cenas, das lentas até as mais agitadas. Apreciei muito os momentos de ação, são de tirar o fôlego! Achei que o enredo foi bem trabalhado, a questão da magia também, apesar de ter aparecido bem pouco (mas como é uma trilogia, estou no aguardo do próximo) Existe cenas sensuais, mas são poucas. O romance é sutil e me confundiu um pouco (só lendo pra entender)

Sou apaixonada na edição, a capa dura preta com aquele desenho de corvo é maravilhosa! A diagramação está muito bem feita; os capítulos, que são curtos, foram bem separados; temos um mapa para nos situarmos melhor; Ao fim do livro, temos uma espécie de glossário, onde o autor nos explica sobre todos os reinos conhecidos na história, os termos diferentes citados, faz um lembrete sobre os personagens (então, caso você esqueça da característica de algum deles, é só ir no fim) Esse glossário é muito útil em livros do gênero, adorei!

Se você curte fantasia, corra e adquira o seu exemplar de O Corvo Negro. É o primeiro da Trilogia das Plumas, então ainda vem muitas aventuras e surpresas por aí!

 

AVALIAÇÃO: 4.5/5

 


CONFIRA AINDA O LIVRO NOVO DO AUTOR:

 

NOVA RAJUX:  Crônicas dos três deuses 

 

SINOPSE: Três grandes deuses – Melabu, Rajux e Armon – deram origem a três grandes reinos. Seguidores do deus Rajux invadiram uma importante cidade portuária do reino de Melabu e dizimaram toda a população, proclamando aquele território como Nova Rajux.O Escolhido de Melabu, líder político e religioso, convoca então três de seus melhores homens para a arriscada missão de assassinar o rei usurpador de Nova Rajux. DRAXGAR, O HEREGE, é meio demônio e meio dragão. DRARRAR, O ESCRAVO, é meio humano e meio urso-polar. MENFUR, O SOLDADO, é meio elfo e meio anão

.O destino não poderia ter unido personagens mais distintos. Antes de cumprir sua mortífera jornada, deverão aprender a lidar com suas inconciliáveis diferenças. À medida que adentram o território e enfrentam perigos inimagináveis, distanciam-se cada vez mais do objetivo inicial da missão. Nossos heróis não apenas se confrontarão com seus ideais a respeito do reino em que vivem, como também descobrirão a si mesmos.Com uma narrativa leve e cheia de ação, cada página de Nova Rajux reserva ao leitor uma surpresa – agradável ou não. Mais uma aventura empolgante para divertir e fazer pensar de Lucas de Lucca. O importante aqui é a aventura. O fim é apenas mais um capítulo.