Título: Mentira Perfeita (Spin-off de Procura-se Um Marido)
Autora: Carina Rissi
Ano: 2016 / Páginas: 462
Editora: Verus
Skoob: Adicione
Adquira o seu: Amazon | Saraiva | Americanas | Submarino

Marcus e Júlia são opostos.

Marcus Cassani é um jovem muito bonito, atraente e que gosta de curtir a vida. Há dois anos, sofreu um acidente de moto e, desde então, está em cima de uma cadeira de rodas. Porém, a esperança persiste, os médicos acreditam que ele pode voltar a andar. E ele, mais do que todos, quer acreditar nisso. Antes do acidente, ele era um pegador nato e não hesitava em partir o coração das garotas. Hoje, continua bem pegador, mas tenta focar na faculdade e o que mais quer é morar sozinho. Mora com o irmão mais velho, Max, e sua cunhada, Alicia, mas sente que precisa ser independente. Quando pede aos seus pais, eles concordam que Marcus more sozinho, desde que arrume um cuidador, pois se preocupam muito. Uma pessoa nessas condições, consegue se virar bem, eles até adaptam coisas na casa, adaptaram o carro, mas mesmo assim, é necessário ter alguém de olho.

Eu entendia que toda aquela preocupação era porque eles me amavam. Mas até o amor cansa às vezes. Eu queria encontrar um canto onde pudesse ouvir meus pensamentos sem ter que me preocupar se um dos meu familiares se ofereceria para fazer isso por mim

Tímida e insegura, Júlia é uma jovem que foi abandonada pela mãe, e cresceu sendo criada pela tia Berenice. Elas moram juntas a vida toda, e tia Berê é uma senhora sonhadora, viciada em romances, e seu maior desejo é ver a sobrinha casada e feliz. Trabalha na empresa em que Alicia é dona (coincidência, só que não rs) e, por ter um alto QI, é expert em computadores. Por conta dessa relação com Alicia, é assim que Júlia acaba conhecendo Marcus. Sempre fez de tudo para agradar a tia, colocando sua vida pessoal em segundo plano.

Passei parte da noite olhando para ela, observando, tentando montar aquele quebra-cabeça que era sua personalidade. Por fim, acho que entendi. Júlia é uma daquelas pessoas que colocam a felicidade de alguém na frente da própria

Na primeira página já descobrimos que Tia Berê tem problemas no coração, por conta disso, um dia para no hospital em estado grave, o que abala o mundo de Júlia. Para acalmar a tia, e acreditando que está em seu leito de morte, Dênis (o melhor amigo de Júlia) inventa que ela está namorando sério um rapaz, que eles se amam e que, em breve, ele a pedirá em casamento. Tia Berê acaba tendo uma melhora considerável, o que faz com que Júlia continue mentindo, só para ver a tia feliz (pensando que serão seus últimos momentos)

…às vezes você precisa se deixar cair no fundo do poço para, durante a escalada rumo ao topo, vislumbrar a força que tem nos braços. Eu estava lá embaixo, e não fazia ideia de como começar a subir

No entanto, passado o susto, Tia Berê melhorou muito e já está de volta em casa. Alguns dias depois, Júlia chega do trabalho e a tia avisa que contratou tudo para realizar um casamento perfeito, afirmando que gastou todas as suas economias nisso. Júlia se desespera, mas mantém a farsa, pois como irá falar a verdade? E se a tia tiver um ataque do coração? E se piorar? O que fazer numa situação dessas?

 Tinha uma tia doente, um casamento pronto, uma igreja reservada e até uma dúzia de pombas. Só não tinha um noivo.

Por coincidência, Marcus e Júlia acabam se encontrando novamente. Ele acaba lhe propondo o seguinte: Júlia finge ser sua cuidadora, enquanto ele finge ser seu futuro noivo, para enganar a tia. Ambos vão sair ganhando e tudo dá certo. Será que essa é mesmo uma mentira perfeita?

Todo o restante se ajeitaria depois.Uma mentirinha de nada não podia ter consequências tão graves assim

  • MINHA OPINIÃO:

Marcus é um personagem que está bastante perturbado por conta de sua deficiência. Não está conformado com sua situação e, para provar que é capaz de voltar a fazer as coisas sozinho, decide entrar nessa ‘furada’ de mentir para os pais. No início, pensei que ele fosse o típico irresponsável e galinha. Mas logo após, fui conhecendo-o melhor e ele tem caráter, é um homem bom e esforçado, preza muito sua família. 

Tá certo. A vida é uma grande merda às vezes, pensei, enquanto a segurava em meus braços. Mas em outras é quente e vibrante, e tão bonita que faz o peito doer. Não é o jeito como seu corpo se move, como você vê, ouve ou sente o mundo que importa, mas a maneira como você vive. E esta é a parte difícil: aprender a viver. Envolve ser adulto, aprender a lidar com as perdas e situações traumáticas. Também envolve se abrir para o outro ser humano, aceitar a mão estendida, dar o melhor de si a quem se ama. Eu ainda estava aprendendo tudo isso. Quanto mais eu aprendia, mais bonita e preciosa a vida me parecia. 

Júlia faz de tudo pela tia Berenice, que sempre agiu mais como sua mãe. Pois sua mãe biológica lhe abandonou, então acabou sendo criada pela tia mesmo. Nossa mocinha é muito trabalhadora, honesta, inteligente, verdadeira e um pouco ingênua em relação a relacionamentos. Ela nunca sentiu nada forte por ninguém antes, então Marcus será seu primeiro amor. É muito legal acompanhar isso, as emoções e todo o nervosismo que ela sente quando está perto dele. Outro ponto: ela é super desastrada,  o que provoca situações bem engraçadas.

O relacionamento do casal não começou de uma hora para outra. Ele foi sendo construído, aos poucos. Primeiro, eles viraram amigos e, só depois, perceberam que o sentimento era muito mais intenso do que uma simples amizade. A química entre eles é forte, só Júlia que demora pra notar! rs Mas a relação deles é muito fofa e gostosa de acompanhar. Marcus é uma gracinha, super cavalheiro e atencioso, enquanto ela, busca ser o mais sincera possível.

Até os mais fortes tem seus momentos de fragilidade. Ninguém aguenta bancar o durão a vida inteira. É preciso se entregar à fraqueza de vez em quando, para poder conhecer o tamanho da sua força

Apreciei bastante a relação de Marcus e Max, assim como a amizade que possuem, é tudo muito bonito. Eu já era apaixonada por Max (desde procura-se um marido) e acabei me encantando ainda mais. Outra relação inspiradora: Tia Berê e de Júlia. A tia está mais para uma mãe, e o amor entre elas é algo tocante, são bem próximas e Júlia sacrificaria qualquer coisa por ela.

Carina Rissi possui uma escrita fluída, fácil e bem humorada. É o tipo de livro divertido, em que podemos ler em qualquer momento, pois sempre será uma ótima distração! É o quarto livro que li dela. Já li Perdida e Encontrada (em breve, trago resenhas) e Procura-se um marido (que é o livro que vem antes desse, contando a história do irmão do Max e da Alicia.) Super recomendo qualquer livro da Carina, ela já provou que nasceu para isso, pois é impossível você não se envolver com suas histórias.

OBS: Alguns elementos me incomodaram na história, achei alguma coisas meio fora da realidade, como frases que Júlia falava, ou com o fato da tia ter ajeitado o casamento de uma hora pra outra (sem nem conversar com a sobrinha); tem algumas situações bem improváveis, mas não estragam em total a leitura. Por esses pequenos detalhes, acabei avaliando com 4 estrelas.

Mentira perfeita é um spin off do livro Procura-se um marido. FIquei empolgada, porém não me surpreendeu, pois eu já sabia o que esperar (por conhecer a autora), mas isso não foi ruim! Pelo contrário, foi uma história muito leve, divertida e fofa, apesar de vários elementos clichês (eu gosto de vez em quando) e que fez com que eu me apaixonasse pelo casal! Não consegui largar o livro, me prendeu bastante! Super recomendado a fãs de romance / chicklit.

Você teria me satisfeito por uma vida inteira. Dez vidas. Cem delas, Júlia.


AVALIAÇÃO: 4/5