Título: A Fúria e a Aurora
Autora:
 Renée Ahdieh
Ano: 2016 / Páginas: 336

Editora: Globo Alt
Skoob: Adicione

A Fúria e a Aurora é uma releitura do livro das Mil e Uma Noites.

Tem apenas algumas horas que terminei e estou tentando encontrar palavras para expressar tudo que senti lendo este livro. Todo o amor que tenho por ele. Mas vamos lá, vou dar o meu melhor:

O povo de Rey é liderado por um rei assassino – Khalid, o califa de Khorasan. Ele ainda é muito jovem, porém já se tornou o Rei dos Reis. Todas os dias, os guardas do palácio levam uma nova moça para Khalid, a fim de que vire sua noiva. Ao nascer do sol, a vida dessa mulher se esvai com uma corda de seda no pescoço. Esse é um ciclo que tem acontecido nos últimos meses, deixando várias famílias arrasadas, sem suas filhas e sem uma explicação para este ato cruel.

Sherazade (Shazi, para os íntimos) tem apenas 16 anos e acaba de sofrer uma grande perda: sua melhor amiga, Shiva, foi levada para o rei. A morte dela é algo que a família e os amigos não conseguem aceitar. Afinal, ela foi tirada deles sem mais nem menos, perdeu a vida tão jovem e tinha tanto para viver! Sherazade, certa do que fazer, já planejou como vai vingar a morte da amiga: se voluntariou para ser a nova noiva do rei.

Amor é uma força poderosa, sayyidi. Por amor, as pessoas pensam no inconcebível… e muitas vezes fazem o impossível. Eu não menosprezaria seu poder.

É óbvio que seu pai, Jahandar, e sua irmã, Irsa, não aprovaram sua decisão. Jahandar se sente completamente inútil e impotente, ao ver a filha tomar uma atitude tão drástica. Porém, antes de ir, Shazi promete que não morrerá, afirma que conseguirá driblar o rei. Ela não terá sua última aurora tão cedo.

Com todo ódio, rancor e mágoa dentro de si, Shazi passa sua primeira noite ao lado dele, apenas aguardando a hora em que decidirá matá-la. No entanto, quando está próximo do nascer do sol, ela começa a contar-lhe uma história, a qual deixa Khalid bem ansioso para saber mais e mais. Quando o sol surge no horizonte, Shazi está viva e ainda não terminou a história. O rei lhe deixa viver mais uma noite, a fim de saber a continuação. Esse é um jogo perigoso que ela está disposta a jogar para conseguir viver e se vingar.

“Viverei para ver o pôr do sol de amanhã. Não se deixe enganar. Juro que viverei para ver tantos pores de sol quanto for necessário.E eu o matarei.Com as minhas próprias mãos.”

Ainda temos um herói disposto a tirar Shazi das garras do rei, ele se chama Tariq e foi o primeiro e único namorado dela até hoje. Ele a ama tanto que decide ir até Rey, resgatar sua amada. Tariq é acompanhado de Rahim, seu grande amigo e companheiro. Ambos estão revoltados pela morte de Shiva e não permitirão que isso aconteça também a Sherazade.

“- O que está fazendo comigo, sua praga?
– Se sou uma praga, então você devia se manter a distância. A menos que deseja ser destruído.”

Os personagens que mais gostei foram Khalid, Sherazade, Despita (camareira de Shazi) e Jalal (primo do rei). Os dois últimos moram no palácio. Temos outros personagens bem interessantes também que vamos descobrindo aos poucos. Achei ruim a falta de desenvolvimento da irmã e do pai, pois nitidamente, acabam se tornando importantes.

Nossa protagonista, Shazi é uma moça real e corajosa, me cativou de primeira! É bem ousada, impulsiva, teimosa, tem uma língua afiada, sempre com respostas prontas e atrevidas. Entrou para a lista de protagonistas favoritas.

“Todos os dias penso que vou ficar surpreso com o quanto você é extraordinária, mas não fico. Porque isso é o que significa ser você. Significa não conhecer limites. E viver sem limites é tudo que você faz.”

A curiosidade foi algo constante para mim, fiquei sempre querendo saber mais e mais sobre Khalid. Nunca era o suficiente. Eu queria entender tudo, por que ele é tão frio e impenetrável? O que está por trás? Atrevo-me a dizer que sim, me apaixonei por ele quando fui conhecendo-o melhor. Não o julguem sem ler.

Um ponto extra é a magia antiga que existe aqui. O livro possui uma riqueza de detalhes que nos fazem imaginar como se estivéssemos no deserto, dentro daquele palácio luxuoso, bebendo um cálice gelado de vinho.

É uma leitura que funcionou para mim. No início, são muitas expressões estranhas (porém, temos um glossário, o que facilita muito) e demorei algumas páginas para captar e diferenciar os personagens. Mas, depois que engrenou, a leitura fluiu tão rapidamente que comecei e terminei no mesmo dia. A autora possui uma escrita muito cativante e inspiradora. A Globo Alt caprichou nesta edição, a capa está bela, assim como os outros detalhes no interior do livro.

“Eu não deixarei de lutar Shiva. Vou descobrir a verdade e farei justiça por você (…) Mesmo que eu venha a morrer.”

Então, recapitulando: temos um pai desesperado em salvar a filha; um rapaz disposto a tudo para recuperar a namorada; uma garota que vive perigosamente de frente à seu inimigo e rei. Sem falar nas outras coisas isoladas que acontecem e vão ganhando força.

Acho que dá pra perceber que fiquei completamente fascinada pela história e pelos personagens. Agora, partiu ler a continuação e o final: A rosa e a adaga. Estou preparando o coração, pois prevejo fortes emoções.

“Você realmente espera que eu respire num mundo sem ar?”

Livro mais do que recomendado, para você que curte romance, fantasia (apesar de ter pouca) ou deseja apenas conhecer uma nova história.

“Minha alma vê um igual em você”

Mais quotes:

Levante-se, Sherazade al-Khayzuran. Você não se curva diante de ninguém

– Você tem um riso lindo. Como a promessa de um amanhã.

 


AVALIAÇÃO: 5/5 + FAVORITO